A Maior chuva do Ceará, nesta manhã, aconteceu em Aracoiaba 78.8mm

O município de Aracoiaba, localizado a 92 quilômetros (km) de Fortaleza, registrou a maior precipitação desta quarta-feira, 10, em todo o Ceará, conforme dados preliminares da Fundação Cearense de Meteorologia e Recursos Hídricos (Funceme). Ao todo, a cidade teve 73,8 milímetros (mm) de chuva entre as 7 horas dessa terça as 7 hora desta quarta, recorde do Estado para a data, seguida de Cariré, com 72 mm, e Horizonte, que contabilizou 67,5 mm.

O índice registrado nesta quarta foi o maior da cidade no início de abril. O volume foi maior que todo o acumulado nos nove primeiros dias do mês, que juntos somam 36 mm.

Até o momento, 103 municípios confirmaram chuvas nesta quarta-feira em todo o Ceará, sendo os principais volumes no Sertão Central e Inhamuns, no litoral de Fortaleza e na região da Ibiapaba. Os dados seguem em atualização.

Passados dez dias desde o início de abril, o Ceará já registrou 92,9 mm de precipitações, o que corresponde a 48% da média histórica de chuvas para o mês, calculada em 190,7 mm. No primeiro trimestre do ano, após 523,2 mm observados, o período terminou com volumes acima da média pelo terceiro ano seguido.

Na Capital, a maior chuva se concentrou na região do Centro, onde foram coletados 9,6 mm. Com índices não muito elevados, a Defesa Civil de Fortaleza afirmou, em nota, que atendeu três ocorrências de desabamento sem gravidade entre a noite da última terça-feira, 9, e a manhã desta quarta. Os casos foram nos bairros Álvaro Weyne, Meireles e Rodolfo Teófilo.

Previsão do tempo no Ceará

As chuvas devem permanecer de forma isolada em todo o domínio cearense pelo menos até a próxima sexta-feira, 12. Até o fim desta quarta, os maiores acumulados esperados são para as macrorregiões da Ibiapaba, faixa litorânea, Maciço de Baturité e porção sul do Estado.

Segundo a Funceme, as chuvas devem ser ocasionadas pela atuação da Zona de Convergência Intertropical (ZCIT), principal sistema indutor de chuvas durante a quadra chuvosa, com maior ocorrência na porção norte do Ceará.

Além da participação da ZCIT, as áreas de instabilidade oriundas do leste do Nordeste do Brasil, assim como os efeitos de brisa (terrestre e marítima) e a combinação de temperatura, umidade e relevo devem aumentar a chance de chuvas.

Confira as dez cidades com maiores chuvas no Estado:

Compartilhamentos